31 de dezembro de 2007

Obedience

36º Concurso de Obediência da Educacão
1ª Prova do cCampeonato de Obediência de 2008.

6 de Janeiro -Domingo, de 2008.
Hipódromo da Quinta da Marinha
A prova tem início às 12.30. Juízes: Teresa Vasconcelos e João Mira. Entrada gratuita.

27 de dezembro de 2007

Última Hora

Desenvolvimento de novos fármacos:Biohip evita testes em animais
Uma equipa de investigadores norte-americanos desenvolveu uma tecnologia capaz de reduzir drasticamente a necessidade de serem utilizados animais durante os estudos de segurança para o desenvolvimento de novos fármacos. O novo biochip vai também garantir a obtenção de resultados mais rigorosos.Por norma, as experiências relativas à toxicidade das substâncias em estudo baseiam-se em testes realizados em animais que permitem prever se um determinado candidato a fármaco é ou não é tóxico. Mas estes procedimentos, dispendiosos, nem sempre reflectem com precisão a reacção dos seres humanos às substâncias testadas. Nos últimos tempos cresceram esforços e estratégias que substituam ou minimizem o número de testes em animais durante os ensaios pré-clínicos. Agora, uma investigação conjunta do Rensselaer Polytechnic Institute, da Universidade da Califórnia, em Berkeley, e da Solidus Bioscience, revela resultados animadores.
“Observámos os problemas com que as empresas se deparam e apercebemo-nos de que precisávamos de desenvolver algo com custos reduzidos, uma taxa de aceitação elevada e que fosse facilmente automatizado e não envolvesse animais”, explicou Jonathan Dordick , um dos principais responsáveis pela investigação, professor do Rensselaer Polytechnic Institute e co-fundador da Solidus Biosciences. O Datachip engloba mais de 1.000 culturas de tecidos tridimensionais que reflectem a forma como as células se organizam no organismo. O objectivo é fornecer aos investigadores um sistema de projecção rápido e que permita prever o potencial de toxicidade de um candidato a fármaco em vários órgãos do corpo humano.
“Desenvolvemos o MetaChip e o DataChip para lidar com dois dos assuntos mais importantes que precisam de ser avaliados quando se analisa a toxicidade de uma substância – o efeitos nas diferentes células do nosso corpo e a forma como a toxicidade se altera quando a substância é metabolizada pelo organismo”, afirmou o responsável. A capacidade de um indivíduo para metabolizar uma substância é determinada pela sua composição genética e pela quantidade de medicamentos que metabolizam enzimas, determinando o quão tóxico pode ser um composto para eles. Ao modificar a proporção das enzimas no MetaChip, os cientistas conseguiram desenvolver chips personalizados que prevêem a resposta de um paciente a uma determinada substância. “Ainda estamos longe da medicina personalizada, mas o MetaChip caminha nessa direcção”, salientou Dordick.

Ena Pá!!!! Fantástico!!!!!

24 de dezembro de 2007

20 de dezembro de 2007

Úlltima Hora

EUA: Marinha envia cães terapeutas para o Iraque
Pela primeira vez, a Armada norte-americana envia, ainda em Dezembro, cães terapeutas para o Iraque, que darão o seu afecto aos soldados no campo de batalha e os ajudarão a superar o «stress» e os traumas.
Os labradores «Boe» e «Budge», da organização dos antigos combatentes «VetDogs», foram confiados ao 85º destacamento médico da Marinha norte-americana para serem enviados para o terreno no fim de Dezembro, com a missão de darem »conforto emocional« aos soldados.
»Os cães foram os heróis silenciosos do nosso esforço de guerra. Mas, ao enviarmos cães terapeutas para o Iraque, vamos ainda mais longe. Os cães representam uma outra forma de combater o 'stress' e ajudar os novos soldados«, explicou Stacie Casweel, comandante do 85º destacamento médico.
Os benefícios para a saúde conseguidos com animais domésticos estão documentados em estudos, que demonstram efeitos positivos sobretudo sobre a tensão e o »stress«.

12 de dezembro de 2007

Obedience












Chegámos ao fim de mais uma temporada do Campeonato Nacional de Obediência.
Com a anulação da última prova do campeonato ficaram já conhecidos os títulos deste ano.
Esta é a notícia publicada no blog do nosso Clube :
Eduarda Pires e Mr. James vice-campeã de Obediência -Educacão melhor Escola de 2007 .
Parabéns à Eduarda Pires que se sagrou vice-campeã de Obediência.
O Mr. James "Bolinhas" Agradece !
A Educacão foi a Escola mais bem classificada no Ranking por Escolas de 2007Concorreram 8 escolas e foram atribuídos 23 Certificados de Obediência Básica7 dos quais á EDUCACÃO.
Parabéns e obrigado aos alunos por nos terem proporcionado a conquista deste troféu. A Educacão continua a ser a escola com mais troféus ganhos nesta modalidade. Também da nossa escola:

6 de dezembro de 2007

Última Hora

Cães conseguem distinguir imagens
Os Cães são capazes de organizar fotografias por categorias, da mesma maneira que humanos e primatas fazem, segundo um artigo publicado na revista especializada britânica - New Scientist.
Friederike Range e os colegas da Universidade de Viena treinaram quatro cães para distinguir fotografias que mostravam cachorros de fotos com outras imagens.
Primeiramente, imagens de uma paisagem e de um cão foram mostradas simultaneamente aos cães, que recebiam uma recompensa cada vez que escolhiam a fotografia do animal, usando uma tela de computador sensível ao toque (da pata).
Depois de se terem familiarizado com o uso do computador, os cães foram apresentados à imagem de uma paisagem diferente e a outras fotos de cães, que foram correctamente identificadas pelos quatro animais.
Na fase final da investigação os cientistas utilizaram a foto de um cachorro diferente, sobreposto na paisagem usada na etapa do treino.
Os cães foram capazes de identificar e de escolher a imagem do cachorro, deixando de lado a fotografia que só mostrava a paisagem.
Segundo Range, isto prova que os cães possuem habilidades racionais.
"Sabemos que podem distinguir 'comida' de 'inimigos' a partir de experiências", disse. "Mas esta é a primeira vez que lhes ensinamos um conceito abstracto - 'um cão' - e demonstramos que conseguem transferir esse conhecimento para uma nova situação".

1 de dezembro de 2007

Estante a Dobrar

Unlocking the Animal Mind: How Your Pet's Feelings Hold the Key to His Health and Happiness
Por: Franklin D. McMillan e Kathryn LanceBob Barker
Paperback: 256 pags
Editor: Rodale Books (Outubro 21, 2004)
ISBN-10: 1579548806
ISBN-13: 978-1579548803

Mental Health and Well-Being in Animals
Por: Franklin D. McMillan
Hardcover: 301 pags
Editor: Wiley-Blackwell; (1ª ed- Junho 17, 2005)
ISBN-10: 0813804892
ISBN-13: 978-0813804897

Franklin D. McMillan, doutor em medicina veterinária, é professor adjunto da Faculdade de Medicina Veterinária da Western University of Health Sciences e afirma que "Até bem recentemente, questões de saúde mental em animais sóe tinham importância quando os animais de estimação faziam algo que os donos interpretavam como mau comportamento - a tratar com técnicas de correcção do comportamento.
Nunca ninguém manifestou grande preocupação com a saúde mental dos animais nas quintas, laboratórios de pesquisa ou mesmo com os pássaros de cativeiro".
McMillan acrescenta ainda que: "Sabemos agora que podemos tornar as vidas e o bem-estar emocional dos animais muito melhor do que no passado. Direcionar os esforços para o que se passa nas suas cabeças é o elemento chave para maximizar a sua qualidade de vida".
Sgundo o autor, ao longo da história da medicina e da psicologia, a comunidade científica nunca atribuiu qualquer validade à preocupação com a saúde mental dos animais, frequentemente ignorada, como se fosse um simples antropomorfismo ingénuo.

Jaak Panksepp, neurocientista na Universidade Bowling Green State, responsável pela descoberta do riso em ratos, afirma: "A evidência científica de comprovação das emoções animais agora é avassaladora. Convém lembrar que o desenvolvimento de todas as drogas usadas para tratamento de distúrbios emocionais e psiquiátricos em seres humanos ocorreu primeiro com animais, que comprovaram a sua eficácia. Esta pesquisa nunca teria valor se os animais fossem incapazes de experimentar os mesmos estados emocionais".
McMillan acentua que o estabelecimento de um campo de saúde mental em animais significa que "agora dispomos dos conhecimentos e ferramentas necessários para ajudar os animais a aproveitarem a vida plenamente em vez de estarem simplesmente saudáveis fisicamente".
Excertos do Indíce:
-AnimaL Boredom: Understanding the Tedium of Confined Lives
-Interrelationships Beetween Mental and Physical Health
-The Concept of Quality of Life in Animals
e MUITO MAIS
SIMPLESMENTE A NÃO PERDER!

Campeonato Pastoreio

Realiza-se nos próximos dias
08 e 09 de Dezembro

O Open de Idanha -a- Nova - Campeonato Pastoreio
Mangas:

Campeonato Inter-Raças
Campeonato Especial Border Collies
Ambas as competições contam para a classificação final do Campeonato Nacional (Associação Portuguesa de Utilizadores de Cães Pastores)
mais informações em: gad@gmail.com

20 de novembro de 2007

Os cães Ladram e a Caravana Passa...


No início deste mês teve lugar, em Lisboa, um "Evento Social". Uma amiga que o frequentou, indignada, quis fazer a descrição.
Os Presentes, os ausentes... os convidados, os outros...
Normalmente lido com a existência destes eventos de duas formas. Uma: só me lembro que existem quando oiço falar deles. Duas: faço questão de não querer saber.
Há muito tempo que troquei os eventos sociais, os saltos altos e os fatos de veludo preto e a cheirar a bolinhas de naftalina, pelos passeios à beira rio com os meus dois Cães:
-E NADA NO MUNDO É MELHOR QUE ISSO!!!!
Nesse dia regressava a casa e pensei: Estou-me literalmente nas tintas! Quero lá saber !!! Que seca!!!! Pensando bem -Nem percebo porque dei importância ao assunto!
Mas, teimosa como sou andei a remoe-las...
... Se me estou nas tintas, por que raio naquela altura a descrição me tirou o humor ??? ...
Finalmente, hoje, li esta frase:

"Cynicism is an unpleasent way of telling the truth" Lillian Hellman

e Eureka!!!! Percebi !!!! ( A idade não perdoa - este meu cérebro está cada vez mais ao ralenti.... ainda bem que tenho dois Borders...conhecidos como "Brains Before Beauty")
Ah, pois È!!!!!

Estante

Bred for Perfection Shorthorn Cattle, Collies, and Arabian Horses since 1800
-Animals, History, Culture
Margaret E. Derry
2003 216 pp.

Uma interessante revisão sobre a política de alguns criadores de raças e os animais que estes produziram.
Um olhar prolongado sobre o papel da tecnologia, da genética, da cultura e da ecomomia no desenvolvimento do sistema de criação de animais "de raças puras", criadas para serem perfeitas. A autora ilustra ainda o contexto social que gerou este sitema de criação e dá novas pistas e prespectivas sobre a domesticação.

Cartoon

O Céu dos Cães

13 de novembro de 2007

Última Hora

Pandas em risco
Rara floração do bambu pode pôr em risco os pandas da China
O fenómeno ocorre a cada 60 anos e pode deixar a planta não comestível.
O bambu é o principal alimento dos pandas selvagens.
Yang Xuyu, subdirector da Estação de Conservação de Animais Selvagens da província de Sichuan, afirma que a sua equipa observou 24 mil hectares de bambu na região, habitada por aproximadamente 1.200 pandas. A região montanhosa no centro da China foi testemunha de uma extensa floração de uma das variedades de bambu favoritas destes ursos, em 1984 e em 1987, quando centenas destes animais em risco de extinção morreram de fome. A floração em massa das plantas de bambu representa uma grande ameaça para a sobrevivência dos pandas gigantes, afirma este especialista.
Yang precisou que, no passado, os pandas se adaptavam ao desaparecimento das plantas de bambu, que ocorre aproximadamente a cada 60 anos, mas que atualmente a migração da espécie por outras florestas em busca de alimento foi bloqueada pela atividade humana.

6 de novembro de 2007

Cartoon











Obedience

Resultados do Campeonato Nórdico
3 e 4 de Novembro. Herning, Dinamarca.
Parabéns à Equipa da Noruega Congratulations to Norway Team

1. Campeã Nórdica 2007: Annette Thune / Kello (N) 300.00 . 2 .Lena Andersson / Atlas (S) 297.50. 3. Lillemor Edstrøm / Krollie (S) 295.50
4 . Øystein Ødegaard / Leo (N) 294.75
BRAVO LEO

5. Line Frøystad / Chili (N) 291.50.
6 .Paivi Lamminen / Cabaroo Flamingo (F) 289.50
7. Monica reiersen / Extra (N) 286.75.
8. Kenth Svartberg / Kes (S) 284.25
9. Berit Sjøberg / Nico (S) 279.50
10. Kjellaug Selsaas / Loppa (N) 273.00 BRAVO LOPPA
11. Kati Mætieniemi / Wicca (F) 272.25
12. Miriam Søndergaard / Texas (D) 271.25
13. Heidi Billkvam / Bolibompa (S) 270.75
14. Anne Lise Ytreberg / Tigern (N) 265.00
Resultado por Equipas
1. Noruega com 1446.0 pontos
2. Suécia com 1427.0 pontos
3. Finlandia com 1314.0 pontos
4. Dinamarca com 1223.0 pontos

foto: cortesia Odd Geir/ Team Leader Noruega

Bravo!

Fantástica Resposta publicada numa lista de Discussão sobre desportos caninos:
Marcia : - "That's what I don't understand, Doug. Why can't we agree that we have each found a sport to do with our dogs that we enjoy? Why do some people need to play the "my sport is better than your sport" stupid game?"

Doug&Karen Coulter :- "Just look around you, that will answer your question. I was brought up in the early 50's-quite a different time-people were different and so were parents and children. I look around now and just want to throw up. I learned many,many years ago,when I lost my first obedience dog to not take these sports as a life and death thing...our precious dogs are withus for way to short of a time to be worrying about stupid stuff like what is happening with trashing ones chosen sport".
Esta é uma lição dura e que também eu aprendi.
A verdade é que desde então o Mr. James e o Mr. Miles me estão imensamente gratos!!!!

2 de novembro de 2007

Última Hora

Cães Farejadores Detectam algoNovo!
Normalmente os cães farejadores são utilizados para detectar o odor de estupefacientes e de explosivos.
Na Coreia do Sul os cães foram ensinados a discriminar um novo odor - o das formigas (térmitas)!
A policia coreana está preocupada com a presença destes insectos que estão a destruir as madeiras de inúmeros monumentos. As autoridades estimam que cerca de 2, 60 0 - 20% da totalidade da madeira dos edifícios históricos do país estejam infestados com térmitas, de acordo com agência de notícias Yonhap.
A polícia está agora a treinar estes cães para sinalizarem a localização das pragas destes insectos.
Os cães foram apresentados ao público num programa de televisão, na passada quarta feira, demonstrando a habilidade para localizar os insectos; - dois English Springer Spaniel procuraram térmitas no palácio nacional de Gyeongbok, em Seul. Os cães, conseguiram rapidamente identificar os pilares de madeira infestados.
Anteriormente, para controlar as pragas os agentes montavam verdadeiras ratoeiras que demoravam entre seis a nove meses a estarem prontas e apresentarem resultados.
"Os cães irão reduzir quer o tempo quer o custo associado à detecção das térmitas", afirma o representante governamental Kim Byung-Gi.

27 de outubro de 2007

Úlltima Hora

IRRA!!!!!

Cão morre de fome em exposição
Artista da Costa Rica alvo de contestação mundial

Um artista da Costa Rica pôs um cão vadio em exposição na Nicarágua e deixou-o morrer à fome e à sede. Disse que estava a pôr à prova a hipocrisia das pessoas, mas está a ser alvo de forte contestação. Guillermo Habacuc Vargas expôs numa galeria de arte em Manágua um cão vadio que foi buscar a um bairro da lata. Sem água e sem alimentos, o cão morreu, na exposição, à vista de toda a gente. Maria do Céu Sampaio, presidente da Liga Portuguesa dos Direitos do Animal está indignada. Afirma que "isto não é arte, mas é única e simplesmente tortura num animal que não se pode defender". O cão morreu de fome à vista da frase "tu és aquilo que lês"... escrita com biscoitos para cão na parede da galeria de arte. Isabel Carlos, curadora de exposições de arte contemporânea, afirma que este tipo de arte não tem lugar nas suas exposições por ser "o chocar pelo chocar, o murro no olho, e arte baseada na provocação".
Sem esclarecer se o público sabia que o cão estava a ser deliberadamente deixado morrer por inanição, Guillermo Vargas disse pretender chamar a atenção para a hipocrisia das pessoas. "O animal transformou-se em centro das atenções por estar num local onde as pessoas querem ver arte, mas ninguém ligaria se ele estivesse a morrer de fome nas ruas. Ninguém libertou o cão, ou lhe deu de comer, ou chamou a polícia. Ninguém fez nada", disse ao jornal “Nácion”.
Guillermo Vargas foi seleccionado para representar o seu país, a Costa Rica, na bienal de arte centro-americana de 2008, a realizar nas Honduras. A decisão suscitou fortes reacções e deu lugar a uma petição na Internet, com mais de 92 mil assinaturas, a exigir que Vargas não seja aceite na exposição.

26 de outubro de 2007

Estante

Dog Behaviour, Evolution, and Cognition
de ADAM MIKLOSI
304 pag
Oxford University Press, USA (Janeiro 21, 2008 - a Não Perder!)

Dog Behaviour, Evolution, and Cognition é o primeiro livro a sintetizar as últimas investigações sobre comportamento, evolução e cognição do cão.
O autor apresenta uma nova aproximação e compreensão do comportamento do cão, demonstrando ainda que os cães podem ser sujeitos a estudos científicos rigorosos sem haver necessidade de estarem confinados a ambientes de laboratório.
Esta fantástica obra começa com a revisão dos temas e conceitos associados ao estudo ciêntifico sobre o cão, seguindo-se uma breve descrição do papel perante as sociedades humanas.
Uma prespectiva evolutiva apresenta um sumário sobre as pesquisas actuais acerca do processo de domesticação. A parte central do livro foca os aspectos cognitivos do comportamento que, nos últimos anos, receberam uma atenção particular, quer seja por parte dos psicólogos quer etólogos.
O capítulo final introduz o leitor a múltiplos aspectos - uma absoluta novidade - acerca do comportamento do cão e que foram estudados no contexto do desenvolvimento comportamental e da genética.
Um dado absolutamente fascinante é a ponte que o autor faz com as conclusões advindas dos estudos sobre os primatas, desenhando homologias e analogias tanto no que respeita a evolução como o comportamtento.
O Autor: Adam Miklosi é professor de Biologia e chefe do departamento de Etologia na Universidade de Eotvos, em Budapeste, na Hungria. Completou o doutoramento em 2005 e já publicou mais de 40 títulos - todos considerados uma referência sobre o comportamento animal - cão.

Cartoon




25 de outubro de 2007

Última Hora

Dogs Copy Other Dogs' Actions Selectively






The phenomenon under investigation is known as "selective imitation" and implies that dogs - like human infants -- do not simply copy an action they observe, but adjust the extent to which they imitate to the circumstances of the action.


New research by Friederike Range and Ludwig Huber, of the University of Vienna, and Zsofia Viranyi, of the Eötvös University in Budapest, reveals striking similarities between humans and dogs in the way they imitate the actions of others. The phenomenon under investigation is known as "selective imitation" and implies that dogs--like human infants--do not simply copy an action they observe, but adjust the extent to which they imitate to the circumstances of the action.
In the study, dogs were faced with the task of opening a container with food by pulling a rod. Whereas dogs prefer to use the mouth for this task, a female dog was trained to open the box with her paw. When the other dogs observed the female's action, they imitated it in order to get the food. However, the dogs imitated selectively. They used their mouths instead of their paws for manipulating the rod when they had seen the demonstrating dog using her paw while holding a ball in her mouth. However, when the demonstrating dog's mouth was free, the dogs imitated her action completely and used the paw themselves.
This means that the way the dogs imitate is tuned to the goal of the action. If the dogs perceive the demonstrator being unable to use her mouth, because she holds a ball in it, they choose the easier, more preferred way to achieve the goal. But when the mouth is free, there appears to be a reason for the demonstrating dog not to use her mouth, and so the dogs imitate the action.
The new work shows for the first time that animals do imitate selectively. This reveals a striking parallel between dogs and human infants in that they do not simply "ape" an action, but only do so if it appears appropriate for the goal. In that sense, dogs seem more similar to us humans than are our biologically closest relatives, the chimpanzees, which will in similar tasks always opt for the more effective way of attaining the goal.
A number of such striking cognitive parallels between humans and dogs have been documented in recent years and are presumably due to the long intimate communicative relationships humans have had with dogs during their domestication.
The researchers include Friederike Range and L Huber of University of Vienna in Vienna, Austria; Zs Viranyi of Konrad Lorenz Institute for Evolution & Cognition Research in Altenberg, Austria and Eötvös University in Budapest, Hungary.
- Range et al.: "Selective imitation in domestic dogs." Publishing in Current Biology 17, May 15, 2007.

19 de outubro de 2007

Humor de Cão


Ser a Maria dos cães têm destas coisas:

Descia a rua para ir ao parque passear os rapazes e eis que o meu vizinho me chama e diz:

-Bom dia, sabe o que diz a vaca para o gato?
"tão pequenino e já com bigode!"
e responde o gato:
"e tu?! tão grande e sem soutien!"

AH!!!!

18 de outubro de 2007

Galeria de Arte

Termina exposição sobre animais na arte através dos tempos
Terminou a exposição que mostrava como artistas de várias épocas retrataram o mundo animal. A mostra esteve patente no museu Wallraf, na cidade alemã de Colónia, e incluiu obras de pintores tão famosos como Vincent van Gogh, Eugène Delacroix, e Franz Marc.
Um total de 150 obras entre pinturas, esculturas, animais empalhados, fotografias e cerâmica.
A exposição exibiu uma série de três pinturas .raras de Vincent van Gogh, cada uma delas com um animal: um caranguejo, uma borboleta e um morcego.
Evolução
A partir do século XV os europeus entraram em contato com animais exóticos trazidos pelas expedições.
Estes animais foram pintados por vários artistas que, principalmente nos séculos XVI e XVII, os retractavam em paisagens européias ou misturados com a fauna local.
O primeiro zoológico público abriu em Paris, em 1792 e influenciou a visão dos artistas, que já não se satisfaziam em pintar animais estáticos mas sim em acção.
Em 1859 a publicação da teoria da evolução de Darwin muda novamente o ponto de vista dos artistas, que se começam a interessar mais pelos macacos e a retratar os animais no seu habitat natural.
Telas:
tela do honlandês Vincent van Gogh, Caranguejo caído de Costas
tela de 1880 por Wilhelm Truebner -tigres e gazela
tela de Eugène Delacroix, 1830 - Tigre Brincando
tela de pintor Gabriel Max, de 1889 - cão
tela de Tethard Philip Christian, de 1776 que mostra como no século XIX, os primatas não eram retractados no seu habitat natural.
tela de Franz Marc, 1913, três gatos e um estilo mais moderno e menos naturalista de retractar os animais na pintura.