29 de janeiro de 2009

Última Hora

In: http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1358063

Serotonina - Neurotransmissor implicado na depressão nos seres humanos transforma gafanhotos em praga. 

O neurotransmissor serotonina é o que faz com que tímidos gafanhotos verdes e de aspecto em tudo normal se transformem nos vorazes gafanhotos que formam bandos com milhares de milhões de insectos, que se deslocam como uma praga que até apaga a luz do Sol e devoram tudo por onde passa. A descoberta, feita por uma equipa internacional de cientistas, é divulgada na edição de amanhã da revista “Science”.São tão diferentes os solitários gafanhotos normais que, até 1921, se pensava que eram de uma espécie diferente dos gregários que se transformam em pragas. Estes têm um aspecto bem diferente: são amarelados, maiores e com músculos mais fortes para conseguirem fazer voos prolongados (e rápidos, pois podem percorrer 90 quilómetros em cinco a oito horas). 

O seu impacto na economia e na vida de muitas populações é enorme. Em Novembro de 2008, formou-se uma nuvem de gafanhotos na Austrália que se estendia ao longo de seis quilómetros. Mas o continente africano e a China são vítimas periódicas desta praga destruidora de colheitas. Mas, mesmo depois de se ter determinado que estes animais são sempre a mesma espécie, que passa por uma extraordinária de aspecto e comportamento, há 90 que se procurava o gatilho que a desencadeava. “Ninguém tinha sido capaz de identificar as modificações no sistema nervoso que transformam gafanhotos bastante anti-sociais em monstruosos bandos. A resposta tem sido procurada pelos cientistas há quase 90 anos”, disse Michael Anstey, o primeiro autor do trabalho, citado num comunicado de imprensa da Universidade de Cambridge (Reino Unido). Uma série de experiências feitas na espécie “Schistocerca gregária” permitiu determinar que os animais que estão no auge do comportamento gregário, formando bandos, têm três vezes mais serotonina no seu sistema nervoso do que os solitários e pacatos gafanhotos no seu estado normal. O sinal que desencadeia os passos iniciais da formação de bandos prende-se com o risco de fome — quando há animais a mais para os recursos disponíveis. “À medida que o ambiente desértico em que vivem se vai tornando mais seco, procuram comida, o que faz com que se aproximem cada vez mais”, comentou Stephen Rogers, outro autor da investigação. 

28 de janeiro de 2009

Obedience

Mr. Miles vence 6º Troféu Fernado Galhoz - Alguns dias com uma pata semi afanada(lá vão as más linguas dizer que má dona que sou que treino mesmo estando o cão lesionado!!!) deixaram-nos com poucas hipóteses de treinar os exercícios de velocidade. Tá claro que o Miles aproveitou a prova para se desforrar e correr que nem um maluco! Na chamada interrompida quase, quase que... lá vinha a voar!!!! Melhor exercício: ficares e salto com busca - 10 pontos. O pior: discriminação olfactiva - 0 pontos. Puto tu és maluco!!! Ligas as turbinas e vrrrrrrrr..... lá para os seis anos talvez já estejas bem mais calmo!!!!

Notícia: Mais uma vez o Porto teve o privilégio de abrir a nova época. Foi no passado sábado dia 24 que na EXPONOR, e sob a organização do CLUBE PORTUGÊS DE CANICULTURA, se iniciou o novo Campeonato Nacional de Obedience. Como vem sendo hábito o Norte reuniu um elevado número de participantes de excelente nível como se pode constatar pelos 20 binómios que transitaram de classe. Com 33 concorrentes nas várias classes antevia-se uma longa jornada. Contudo, o empenho de toda a organização (Juíza, Comissários de campo, mesa), a disponibilidade de alguns amigos, e a muita paciência dos concorrentes contribuiu para que tudo acabasse em festa com a consagração dos vencedores das várias classes e a atribuição dos certificados de CPC
Juiz: Teresa Vasconcelos ; Comissários: Luís Guerreiro / Rui Castro; Mesa: Dina Abreu ; Delegado CPC: Eduarda Pires

Resultados Individuais - Classe Elite:

  1. Eduarda Pires - Mr. Miles of Oeiras - Border Collie - Educacão - 259,0 pts - 80,94% Excelente

  2. Dinis Franco - Killiebrae Jill - Border Collie - No Stress Team - 251,5 pts - 78,59% Muito Bom

  3. Fernando Silva - Amy II da Toca do Lobo - Border Collie - Educacão - 203,0 pts - 63,44% Bom

  4. Carla Ribeiro - Bernard da Quinta de Glucksburgo - Golden Retriever - Educacão - 170,5 pts - 53,28% N.Q.

  5. Paula Moreira - Happy Gray da Mãe D`Água - Weimaraner - No Stress Team - 57,5 pts - 17,97% N.Q.


Classe III:

  1. Gonzalo Couñago - U-la Preta da Toca do Lobo - Border Collie - Educacão - 268,5 pts - 89,5% Excelente

  2. Dinis Franco - Leera - Border Collie - No Stress Team - 241,0 pts - 80,3% Excelente

  3. Jorge M. Saraiva - Scot - Border Collie - Hélder Amaro - Baskerville - 221,5 pts - 73,8% Muito Bom

Resultados Equipas:

  1. Educacão - 271,00 pts

  2. A.B.A.N. - 241,00 ts

  3. No Stress Team - 204,24 pts

  4. Frascais K9 Team - 77,83 pts

mais em: http://obediencia.cpc.pt/?p=338#more-338

Sub Comissão de Obediência


26 de janeiro de 2009

Banco Alimentar

Banco Alimentar para animais
O Banco Alimentar Animal está já presente em vários pontos do país e trata-se de uma associação de voluntários com o objectivode criar um stock de alimentos para animais e distribui-los por instituições ou particulares necessitados.
O Banco Alimentar Animal está a recrutar voluntários, em todo o país e nas ilhas, e apela a divulgação desta iniciativa por todo o país. Os voluntários farão, a nível local, a distribuição dos donativos por instituições, associações e particulares.
Se quer ajudar este projecto, pode tornar-se voluntário, entregar géneros alimentares, e ou divulgar o Banco Alimentar, alertar a associação para quem precisa de ajuda e, caso tenha um estabelecimento pode transformá-lo num ponto de recolha.
Mais informações em: http://www.bancoalimentar-animal.blogspot.com/

23 de janeiro de 2009

Última Hora


Gorila - da Suécia  para o Jardim Zoológico  

Os Gorilas estão em perigo de extinção e, por isso, a ONU declarou 2009 como o ano do Gorila, inserido na Década da Educação para o Desenvolvimento sustentável. A chegada de um gorila macho, vindo da Suécia, ao Jardim Zoológico de Lisboa reflecte o esforço  na conservação das espécies mais ameaçadas.  Nasibu é o quarto Gorila-ocidental-das-terras-baixas que o Zoo alberga e o único macho do grupo. Com apenas 12 anos, o jovem macho vem integrar um grupo de três fêmeas, Ulca,  Bak e  Anguka. A adaptação tem sido feita em fases progressivas, através de contacto visual, exploração do espaço e integração no grupo. O principal objectivo é que Nasibu se torne o macho-dominante e a possibilidade de reprodução. Este gorila, que ficou órfão com apenas sete dias de idade e foi criado na Alemanha por técnicos especializados que asseguraram a sua sobrevivência. Mais tarde, na Suécia, juntou-se a um grupo da sua espécie.  A vinda deste animal para o Jardim Zoológico faz parte do Programa Europeu de Reprodução (EEP) da espécie que tenta assegurar a sua sobrevivência e contrariar a extinção destes primatas, que partilham 98% do seu ADN com o Homem.  Dados da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) estimam que existam apenas 200.000 gorilas, sendo que o seu Estatuto de Conservação é alarmante pois encontram-se em perigo, ou criticamente em perigo, dependendo da espécie. O equilíbrio da população mundial de Gorilas está ameaçada por diversos factores, como a caça para a alimentação humana - bushmeat -, o comércio de animais vivos (em especial crias), os conflitos armados na sua área de distribuição, a destruição do seu habitat e as doenças como o vírus Ebola e outras transmitidas pelo Homem.  Perante este cenário, três importantes organizações – o Projecto de Sobrevivência dos Grandes Primatas da UNEP/UNESCO, a Associação Mundial de Zoos e Aquários (WAZA) e a Convenção das Espécies Animais Selvagens Migratórias da UNEP – declararam 2009 como o ano do Gorila. O objectivo é sensibilizar as pessoas para o perigo e para a ameaça de extinção que esta espécie enfrenta, assim como criar medidas no sentido de assegurar a sobrevivência destes grandes primatas. 

20 de janeiro de 2009

Última Hora

Animais: Problemas comportamentais dos cães chegam a separar casais e são principal causa de eutanásia
O mais famoso cão com problemas de comportamento chamava-se Marley e é protagonista de um "best-seller" que passou para o cine
ma num filme que vai estrear brevemente em Portugal e foi campeão de bilheteira nos Estados Unidos. "Marley e Eu" é o nome do livro e do filme econta a história de uma família que tinha um cão muito especial: "Arrombava portas, arranhava paredes, babava em cima das visitas, comia roupa do estendal alheio e abocanhava tudo o que pudesse", lê-se na apresentação da obra cinematográfica. Este cão "neurótico" apaixonou o mundo e os milhões de leitores que conheceram a sua história e aproveitaram a ocasião para partilhar as suas idênticas angústias de donos de cães com problemas comportamentais. "O comportamento dos animais é um assunto muito sério, sendo uma das principais causas de eutanásia", disse à Lusa Gonçalo da Graça Pereira, médico veterinário e mestre em Etologia Clínica e Bem-Estar Animal. Ao seu consultório chegam cada vez mais animais referenciados com este tipo de problemas. São os chamados "cães mal comportados", uma definição "problemática"."A definição de cão bem comportado muda muito de sociedade para sociedade e, enquanto que uma família considera bem comportado um cão completamente submisso, para outra poderá ser um cão activo mas que responde a ordens básicas", explicou. Gonçalo da Graça Pereira recorda um estudo europeu que elegeu as características do cão preferidas dos donos: sociável, adaptável, fácil de ensinar, simpático para os donos, equilibrado nos seus comportamentos, que tenha feito uma socialização primária com a progenitora (até pelo menos aos dois meses). "Quando falha alguma destas características, os cães padecem de algum problema comportamental que precisam de ajuda a resolver", disse. A culpa dos conflitos - entre humanos e os seus cães - passa, na maioria dos casos, "pela comunicação, sobretudo pela comunicação corporal". "Os cães percebem os nossos menores gestos mas interpretam-nos de acordo com o seu código e linguagem, que é distinta da nossa", afirmou o médico veterinário, exemplificando com o exemplo do abraço: "Enquanto que para os humanos abraçar um cão é uma demonstração de afecto, para o cão este gesto pode ser até uma agressão". A solução passa pelo estabelecimento de "uma ponte de diálogo". Depois disso, avançou, "e com a ajuda do veterinário assistente e de um treinador, vamos aprender a dialogar com ele e a regrar o comportamento". Questionado sobre as características de um cão "mal comportado", Gonçalo da Graça Pereira explicou que estas são as regras que os humanos consideram básicas para o bom funcionamento da sociedade. "Os cães também têm essas regras mas, tal como nós, se lhes for permitido não terem regras sociais, teremos verdadeiros sociopatas", disse. As principais manifestações comportamentais que levam o dono a procurar um veterinário assistente e este a referenciar o canídeo para a consulta de comportamento são a ansiedade por separação (cães que quando ficam sozinhos em casa destroem, uivam e eliminam inadequadamente), medos e fobias, comportamentos obsessivo-compulsivos, agressividade dirigida a humanos ou a outros animais. 
Os cães que apresentam estas manifestações comportamentais "precisam de ajuda técnica e profissional, bem como de um acompanhamento aos donos.
in:lusa 

Obedience

Alteração Horário da 1ª Prova do Camp de Obediência - Porto
A Sub-comissão informa que foi alterado o horário da 1ª Prova do Campeonato Nacional de Obediência, o 6º Troféu de Obediência Fernando Galhoz, a realizar no dia 24 de Janeiro de 2009.
NOVO Horário: início 14 horas (admissão dos concorrentes e marcação de pista pelos comissários de ringue).
A sub-comissão, e toda a equipa que apoia a realização da prova (Juiz, comissários de ringue e comissários de mesa) tudo farão para que esta seja uma competição onde todos possam dar o seu melhor e que decorra com brevidade, não obstante o elevado número de participantes. Desejamos -vos uma óptima competição com excelentes resultados.
Sub-Comissão de obediência

18 de janeiro de 2009

Obedience


é impressão minha ou .... ESTES ROMANOS ESTÃO LOUCOS!!!!!!!!
Da Reunião da Sub- Comissão de Obediência CPC,  na passada sexta feira, chegaram algumas informações importantes sobre o desenvolvimento futuro do Obedience.
Em Outubro passado reuniu-se a Comissão de obedience da FCI tendo acertado, entre outras directrizes, que:
1 - Poderão existir revisões às actuais regras do Obedience - 2001 -  a ser comunicadas, em 2009, aos delegados de cada país.
2 -Está em discussão a criação de um regulamento internacional de Obedience para Classe 1 e Classe 2, -para 2011. Prevê-se que também estas classes possam partipar no Campeonato do Mundo/Europa de Obedience.
3 - A partir de 2010 o modelo de organização do Campeonato Mundo/Europa de Obedience irá passar a ser: um evento com a duração de 3 dias antecedidos por um dia de treinos; qualificativa e final. Em ambas as competições as cadelas em cio só poderão participar em último.
Sexta e Sábado -são apuradas as classificações das equipas - qualificativas para a final (individual). Esta competição, qualificativa, é realizada em dois ringues e  julgada por dois juizes em cada um dos ringues (um juiz dos países nórdicos e um juiz dos restantes países da Europa. Os exercícios são divididos pelos dois ringues.
Domingo -último dia do campeonato, realiza-se a competição individual para o apuramento do Campeão Obedience FCI. Irão julgar 4 juízes. Para o apuramento do Campeão são excluídas as pontuações - a  mais elevada e a mais baixa - e é considerada a média das restantes pontuações. 
Concorrem a esta final os 20 concorrentes detentores das melhores classificações. Vence o concorrente com a melhor classificação nesta final individual.

17 de janeiro de 2009

Última Hora

Sacrifício de animais  sob investigação 
"O Ministério Público de Sintra decidiu arquivar um inquérito sobre o sacrifício de animais na serra de Sintra porque não conseguiu identificar os responsáveis, mas admite reabri-lo "se surgirem novos elementos de prova". A denúncia partiu de Jorge Nascimento, um lisboeta que costuma passear aos fins-de-semana junto à lagoa Azul. "Costumo vir com a família e comecei a encontrar animais mortos e moribundos, cães, gatos, cabras e até sapos pregados nas árvores", conta."Fiz a denúncia à Polícia Judiciária [PJ] há quase um ano, mas isto está cada vez pior", assegura. 
Além dos animais, diz que é frequente encontrar muitas velas, comida e garrafas de bebidas alcoólicas. "É desolador e há também o risco de incêndio", avisa. A notícia do arquivamento apanhou de surpresa o Gabinete Médico-Veterinário Municipal, que continua a acompanhar o assunto com preocupação. "Quase todos os sábados vamos buscar sacos de animais mortos à lagoa Azul", revela Alexandra Pereira. As autoridades sabem que os animais são mortos sobretudo em cultos religiosos e acreditam que tenham origem ilegal.  Entre os vestígios recolhidos já apareceram corações. "Um deles teve de ir para análise porque parecia de humano, mas apurou-se que era de porco", conta a veterinária, para quem está em causa não só o bem-estar animal mas também a saúde pública. Para Jorge Nascimento, "a lagoa Azul é a capital da bruxaria e chegam a vir pessoas do estrangeiro para fazer 'tratamentos'". Numa das macumbas detectadas pelo DN já em Novembro, era visível uma cabeça de cabra e pedaços de um galo envoltos em farinhas e frutas. Ali perto, o chão estava coberto de velas junto a panos pretos e vermelhos, garrafas de cachaça e whisky, roupa e charutos. Estes casos são conhecidos pela associação Animal, que admite existir "uma actividade frequente de cultos diversos que incluem o abate ritual de animais em Sintra, na Arrábida e noutras zonas". Mas segundo Miguel Moutinho, "as denúncias reportam-se sempre aos vestígios mas nunca permitem identificar os autores". 
in: DN Online.

15 de janeiro de 2009

Obedience

Terminou mais um Campeonato Nacional de Obediência com os prémios a serem entregues  no próximo dia 24 de Janeiro, na Exponor.
1ºlugar - Campeão Nacional Obediência - Pedro Araújo e Xhosa  1.158,00 pontos

2ª lugar - Vice-Campeão Nacional Obediência - Eduarda Pires e Miles 1.082,75 pontos
BOA PUTO!!!!!


12 de janeiro de 2009

Adopções

A Adopção de cães
Nos últimos meses aprendi que no mundo das adopções de cães,  e contrariamente à ideia de que é uma "Never Ending Story", um pequeníssimo esforço individual, a ajudar os que se lhes dedicam quase a tempo inteiro, é uma forma de solidariedade
 onde podemos fazer uma enorme diferença.
Solidariedade: Divulgar os apelos de animais para 
Participar como voluntário num abrigo de animais: http://www.aoaaa.web.pt/
Ajude vai ver que não doi nada!
Aqui ficam mais dois casos que precisam de uma pequena ajuda:
Contacto para ajuda na adopção:TARO -  91 456 38 54
Foto: Poppy -recolhida, em Albufeira por uma voluntária da AEZA (http://www.aeza.org/). Vivia na rua e o seu estado geral  de saúde era mau. Aqui fica a diferença marcada pelos vários, pequenos, esforços. 

10 de janeiro de 2009

Última Hora

Uma boa noite de sono protege os animais dos parasitas e melhora o sistema imunitário

Good night's sleep protects against parasites. Animal species that sleep for longer do not suffer as much from parasite infestation and have a greater concentration of immune cells in their blood according to a study published in the open-access journal BMC Evolutionary Biology. According to a press release issued by EurekAlert, the question of why we sleep has long puzzled scientists. Brian Preston from the Max Planck Institute for Evolutionary Anthropology in Leipzig, Germany, led an international team of researchers who tested the theory that sleep improves immune function. He says, "Sleep is a biological enigma. Despite occupying much of an animal's life, and having been scrutinized by numerous experimental studies, there is still no consensus on its function. Similarly, nobody has yet explained why species have evolved such marked variation in their sleep requirements (from 3 to 20 hours a day in mammals). Our research provides new evidence that sleep plays an important role in protecting animals from parasitic infection. " By comparing reported information about mammalian sleep, immune system parameters, and parasitism the authors show that evolutionary increases in mammalian sleep durations are strongly associated with the number of circulating immune cells.

Mammalian species that sleep for longer periods also have substantially reduced levels of parasitic infection. According to Preston, "We suggest that sleep fuels the immune system. While a wake, animals must be ready to meet multiple demands on alimited energy supply, including the need to search for food, acquire mates, and provide parental care. When asleep, animals largely avoid these costly activities, and can thus allocate resources to the body's natural defenses."This research may yet have implications for human health. Preston warns, "Given the declines in human sleep durations that have occurred over the past few decades, there is a clear need for studies that further clarify the immunological significance of sleep."
Mais informação em: http://www.biomedcentral.com/bmcevolbiol/ Fonte: BMC Evolutionary Biology Document Reference: Preston B.T., et al. (2009) Parasite resistance and the adaptive significance of sleep. BMC Evolutionary Biology (in press). Published online 9 January; DOI: 10.1186/1471-2148-9-7.

4 de janeiro de 2009

Mini Miles no Obedience


Mini Miles no Seminário de Obedience de Paivi Laminem. 
É um enorme prazer ver
  o Scott 
e o Ralf
- filhos do Mr. Miles - a practicarem Obedience e com a mesma vontade e alegria de desempenho com que o maluco do pai Miles o faz! Espero que muito breve ambos nos ultrapassem! 


   






2 de janeiro de 2009

A chuva também faz Obedience

Será que cada vez que um handler nórdico está em Portugal para um seminário a chuva tem de aparecer e ficar o dia todo?
Caramba!



Paivi Laminnem,Finlândia, foi campeã da Europa 2007/Croácia e está em Cascais - Educacão -  para um seminário de 3 dias. Hoje debaixo de chuva pesada Paivi conheceu alguns dos cães ajudando os condutores a optimizarem as suas performances.
Fotos: Paivi com Cristinas e Bagas. Assistência. Miles